Prêmio Porto Maravilha Cultural

< Voltar

Ancestrais do Valongo, Centenário de Abdias Nascimento

Imagem de Ancestrais do Valongo, Centenário de Abdias Nascimento

Abdias Nascimento trabalhou em diversos campos culturais - teatro, literatura, artes plásticas e filosofia -, políticos e sociais para vencer os estereótipos que apresentam o povo negro como subalterno e para demonstrar o seu protagonismo, mesmo escravizado, como criador de cultura e conhecimento. Fundou o Teatro Experimental do Negro, o projeto Museu de Arte Negra e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-brasileiros (Ipeafro) com o objetivo de aprofundar e abrir espaços para a celebração da memória e herança africana.

Se estivesse vivo, Abdias completaria 100 anos no dia 14 de março 2014. O Instituto de Pesquisas e Estudos Afro Brasileiros (Ipeafro) e o programa Porto Maravilha Cultural celebraram o centenário com evento no Cais do Valongo e no galpão Docas Dom Pedro II, o Galpão da Ação da Cidadania.

Nos dias 14 e 15 de março, mesa redonda, cerimônia inter-religiosa e apresentações culturais de tradição africana como samba, jongo e capoeira relembraram as ações do ativista.

Produtor: Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-brasileiros (Ipeafro)