Novo Residencial na Presidente Vargas é lançado no Porto

Obras | 08/04/2022

Presidente Vargas 1.140 é o maior empreendimento em unidades residenciais licenciado pela nova legislação do Reviver Centro. Plano Urbano já acumula 15 pedidos de licenças, sendo oito concedidas e sete em andamento
O Centro do Rio vai ganhar mais um empreendimento residencial estimulado pelos benefícios da legislação do Plano Urbano Reviver Centro. O empreendimento, que será erguido na Avenida Presidente Vargas 1.140, fica dentro da Área de Especial Interesse Urbanístico (AEIU) do Porto Maravilha e é o maior residencial em número de unidades - serão 360 apartamentos - já licenciado dentro da nova legislação, concebida para atrair novos moradores e recuperar a vitalidade social, cultural e econômica do Centro do Rio. O secretário de Planejamento Urbano, Washington Fajardo e o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro - Cdurp, Gustavo Guerrante, estiveram presentes no lançamento do empreendimento.
“O Centro é uma das melhores localizações urbanas do Rio em termos de serviço, vida cultural e vida ao ar livre. Este empreendimento fica logo em frente ao Campo de Santana e próximo à Central, VLT, trens, metrô... Daqui é possível acessar todas as regiões da cidade. É uma experiência de qualidade de vida, especialmente nesse contexto pós-pandemia. Além disso, esse é o primeiro lançamento residencial na Presidente Vargas depois de 77 anos. Ou seja, todo esse território era visto apenas como local de trabalho e agora isso começa a mudar”, afirmou o secretário Washington Fajardo.


Com subsolo, térreo, sobreloja, 18 andares de residências e cobertura, o empreendimento Presidente Vargas 1.140 será erguido pela construtora Cury num terreno de 1.148 metros quadrados na Avenida de mesmo nome, nas proximidades da Biblioteca Parque e do Campo de Santana.
“Esse é um momento muito importante pra gente por estarmos participando de um momento de transformação da cidade. Nós fizemos alguns empreendimentos no Porto, o que trouxe uma nova cara para essa região. Com esse empreendimento, a gente chega a mais de 12 mil unidades somente nas regiões da Zona Norte, Centro e Porto. Acreditamos que essas são as áreas em que o Rio precisa expandir”, complementou o vice-presidente comercial da Cury, Leonardo Mesquita.
Este é o segundo empreendimento residencial do Reviver Centro a ter lançamento no mercado. O primeiro foi o Cores do Rio, na Rua Irineu Marinho 52, em setembro do ano passado, com 122 unidades, entre estúdios, e apartamentos de um e dois quartos.


Desde que foi sancionado em julho de 2021, o plano urbano Reviver Centro já registrou 15 pedidos de licenças dentro das novas regras urbanísticas. Deste total, oito licenças já foram emitidas e outras sete encontram-se em andamento. Dos 15 pedidos, quatro são para novas construções e 11 para reconversões de imóveis que já existem. Ao todo, estas licenças já somam 1.719 unidades residenciais previstas na área.
Estes números (1.719) já mostram o interesse em empreender no Centro da cidade e são superiores à quantidade de unidades residenciais licenciadas na região nos últimos 10 anos anteriores à lei.
O plano urbano Reviver Centro é um pacote de leis com benefícios fiscais e edilícios, apresentado e aprovado pelo Poder Executivo na Câmara dos Vereadores no ano passado, para incentivar a construção de novas moradias e a reconversão de prédios comerciais ociosos em residenciais no Centro do Rio. O Reviver Centro tem como objetivo principal atrair novos moradores e promover a recuperação urbanística, econômica e social da região.
A legislação também estabelece diretrizes para a gestão, qualificação e manutenção do espaço público e dos bens históricos de uma área de 5,72 quilômetros quadrados. Ações como recuperação e conservação contínua do calçamento, mobiliário urbano, monumentos e iluminação pública também são regras, assim como a contínua conservação da infraestrutura verde.
A evolução do Reviver Centro pode ser acompanhada pelo Painel de Monitoramento 3D, maquete virtual que tem como objetivo dar transparência e facilitar a compreensão da dinâmica imobiliária na reocupação residencial do Centro. O painel foi inspirado numa solução digital elaborada para a cidade de Melbourne, na Austrália, um case bem sucedido de reabilitação de um Centro de Negócios naquele país. O painel pode ser acessado em Reviver.Rio.

Tags: