Prefeitura retoma Transbrasil e integra BRT com VLT

| 24/08/2021

Obra retoma o projeto inicial e terá quatro novas estações. Integração com VLT será feita no Terminal Gentileza em frente à Rodoviária

 O prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o secretário de Infraestrutura, Jorge Arraes, anunciaram nesta terça-feira (24/08) a retomada das obras do BRT Transbrasil. Ao todo, as intervenções contemplam 26 km de vias e outra novidade será a expansão do VLT até São Cristóvão, onde será construído o Terminal Intermodal Gentileza.

No Terminal Gentileza, os passageiros poderão pegar ônibus alimentadores para diversas regiões da cidade e o VLT para circular no Centro do Rio e chegar à Central do Brasil, Praça XV e Aeroporto Santos Dumont.  O BRT Transbrasil tem demanda estimada em 150 mil pessoas podendo chegar a 250 mil pessoas transportadas diariamente.

- Vamos concluir agora essa obra que é muito impactante para a cidade. A quantidade de ônibus que chega da Baixada Fluminense ao Centro do Rio é uma loucura. A gente precisa integrar tudo nos terminais do BRT. O trabalhador não precisa pagar outra passagem, chega aqui com conforto, integra com o VLT e vai trabalhar. Temos três corredores já implantados. Agora é terminar essa obra e colocar para funcionar - afirmou o prefeito Eduardo Paes.Na nova fase das obras, a Prefeitura optou por retomar o projeto inicial com as quatro estações que haviam sido retiradas do escopo. São elas: Guadalupe, Barros Filho, Coelho Neto e Irajá. No total, serão 18 estações e mais 22 intervenções como viadutos e alargamentos de pistas. A Transbrasil contará ainda com três terminais: Margaridas, Missões e Deodoro. Esta última terá duas plataformas superiores de BRT e aumento da capacidade de vagas para as linhas alimentadoras.

- A Transbrasil muda dois aspectos na vida do carioca. Primeiro, o tempo, por se tratar de um corredor exclusivo as pessoas vão ter uma mobilidade muito maior, conseguir se deslocar muito mais rapidamente. Segundo, o impacto no trânsito, porque na medida em que a gente estrutura as linhas alimentadoras nos terminais diminui a quantidade de ônibus para o Centro da cidade, dando mais qualidade de vida para a população,  explicou secretário de Infraestrutura, Jorge Arraes.

Nos primeiros meses da obra, o cronograma dará continuidade à montagem de sete estações (Into, Igrejinha, Fiocruz, Parque Vitória, Ramos, Brás de Pina e Parada de Lucas) que estão em estágio avançado, além da fabricação e posterior colocação de cinco passarelas - Into, Igrejinha, Caju (Passarela 3), Fiocruz (Passarela 6) e Ramos (Passarela 11).

 2.000 novos empregos na cidade

A retomada da obra também vai gerar empregos diretos e indiretos. No ápice dos trabalhos, previsto para janeiro de 2022, cerca de 2.000 pessoas estarão contratadas.

O BRT Transbrasil e o terminal Gentileza vão integrar os transportes públicos, trazendo melhorias ao sistema de transporte coletivo na cidade com a previsão de todo sistema integrado em funcionamento em dezembro de 2023. Para concluir a obra do BRT Transbrasil, serão investidos R$ 361 milhões, financiados pelo Governo Federal, com gasto final estimado em R$ 1,89 bilhão.

 Terminal Intermodal Gentileza

O novo terminal será o ponto de chegada do BRT à região central da cidade no antigo terreno do Gasômetro. Nomeado em homenagem ao Profeta Gentileza, o terminal integrará o sistema do BRT Transbrasil, linhas municipais alimentadoras e o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) – que será estendido em cerca de 700 metros a partir da Rodoviária Novo Rio. O início das obras está previsto para dezembro deste ano.

Tags: