Prédio da antiga maternidade Pro Matre vai a leilão

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 27/04/2021

O tradicional prédio onde funcionava a antiga maternidade Pro Matre, localizado na esquina da Av. Venezuela, na Saúde, vai ser leiloado esta semana. A negociação acontece pela internet e será dividida em duas etapas: uma primeira sessão com fechamento no dia 6 de março, avaliado em R$ 15,2 milhões e, caso o imóvel não seja arrematado, um segundo pregão será realizado no dia 14 de maio, com valor mínimo de R$ 7,6 milhões.

O quase centenário edifício fica situado em uma das áreas com maior número de serviços e equipamentos culturais da região, além das várias opções de meios de transporte. Ali, também ficam os prédios da L’Oréal e o Vista Guanabara, ambos com mais de 20 andares e completamente ocupados. Com a chegada do primeiro empreendimento residencial e a retomada da negociação dos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) após seis anos, a expectativa é de mais oportunidades nos próximos anos.
O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Gustavo Guerrante, acompanha de perto o andamento do leilão e acredita no potencial do terreno. "Desde janeiro, quando assumi a Cdurp, percebo os investidores voltando a ter interesse no Porto Maravilha. A negociação deste imóvel é essencial para impulsionar ainda mais essa onda de otimismo do mercado na região. Estou bem confiante no sucesso da negociação", avalia.
Inaugurada em fevereiro de 1919, a maternidade Pro Matre coleciona capítulos marcantes em sua história. Nascido por meio da iniciativa do médico Fernando Magalhães com o apoio de senhoras da chamada sociedade carioca, foi liderada pela feminista Stella de Carvalho Guerra Duval. No ano de 2000, chegou a atender até mil grávidas diariamente, realizando cerca de 10% dos partos na cidade.

Texto e Foto: Pedro Dias