Doação de sangue garante meia entrada na Rio Star

Social, Cultural | 14/04/2020

Roda-gigante do Porto Maravilha e Hemocentro São Lucas fecham parceria para doação de sangue com o objetivo de aumentar o estoque, que registrou  queda  de 50% desde o início da pandemia do coronavírus



A Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) mobiliza parceiros neste difícil momento de combate à pandemia do coronavírus e seus efeitos na população em uma rede de solidariedade. As empresas promovem ações conjuntas e individualizadas na Região Portuária e fora dela também.  Parceria entre a Rio Star, a roda gigante do Porto Maravilha, e o Hemocentro São Lucas, promove a doação de sangue na cidade - houve queda de 50% nos estoques desde o início da prática do distanciamento social.
A Rio Star, parceira da Prefeitura do Rio na Região Portuária, mesmo com atividades suspensas mantém-se conectada às necessidades da cidade e lidera ação que prevê desconto de 50% àqueles que doarem sangue de 15 de abril a 15 de maio no Hemocentro. Basta apresentar o comprovante da doação no momento da compra do ingresso em bilheteria após a reabertura da roda gigante, em até 30 dias. Ainda não há data prevista para a volta às atividades, mas haverá divulgação antecipada nos sites www.RioStar.tur.br e www.PortoMaravilha.com.br.
De acordo com a Dra. Andressa Oliveira, médica do Hemocentro São Lucas, a parceria com a RioStar vem em um momento muito importante, já que a pandemia do coronavírus reduziu os estoques de sangue em todos os hemocentros. “Apesar da orientação de seguirmos com o isolamento social, que é de fundamental importância, precisamos que as pessoas, de forma organizada e segura, façam o agendamento da doação de sangue em nossa unidade. Nosso ambiente de doação não está localizado dentro de um hospital e estabelecemos diversas ações para segurança, como: distanciamento das cadeiras, uso de EPI, agendamento e limpeza de todo mobiliário”, explica a profissional ressaltando que uma única doação pode salvar até quatro vidas. “O processo é rápido e seguro, um simples gesto de amor e solidariedade pode gerar muitos sorrisos”, comenta.
Para fazer a doação de sangue, o candidato deve ter entre 18 e 69 anos, pesar a cima de 50 kg, estar alimentado e portando algum documento de identidade original com foto. O horário de atendimento é de segunda a quinta-feira, das 8h às 17h, e sextas-feiras, das 8h às 16h. O Hemocentro São Lucas fica localizado na Rua Manoela Barbosa, 50, no bairro do Méier, Rio de Janeiro. No entanto, é necessário prestar atenção em algumas restrições:
  • - Pessoas que tomaram vacina de sarampo ou febre amarela só poderão doar sangue depois de 30 dias contados a partir da data da vacinação. Em relação à vacina da gripe, depende da composição. A equipe médica avaliará esse quesito no dia;
  • - Candidatos que tenham feito transfusão de sangue só estão aptos a doar após 1 ano;
  • - Se realizou endoscopia ou colonoscopia, deve aguardar 6 meses;
  • - Para quem fez tatuagem ou colocou piercing recentemente, o período de espera também é de 6 meses; 
  • - Pessoas com piercing na língua não podem fazer a doação. Em caso de retirada da jóia, só será permitido depois de 1 ano; 
  • - Em se tratando de diabéticos, só pode doar se não for insulino dependente;
  • - Para quem tiver hepatite, a doação só será permitida se o caso foi antes dos 11 anos de idade;
  • - Em caso de cirurgias, deve se esperar de 3 a 12 meses. Porém, dependendo do tipo, o tempo pode oscilar. Tudo isso é avaliado junto à equipe médica no dia da doação;
  • - No caso de uso de antibióticos, deve-se aguardar 14 dias após o término do tratamento se estiver sem sintomas;
  • - Recomenda-se o agendamento da doação de sangue na unidade do Méier pelo telefone (21) 3795-7572.
Foto de divulgação: Lucas Gomes