Transformando a cidade para resolver problemas urbanos

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 11/03/2020

Série de workshops com participação de especialistas de atuação internacional acontece entre 9 a 13 de março em São Paulo, Rio, Niterói e Brasília
Partindo da necessidade de soluções inovadoras para a revitalização, a requalificação ou a reabilitação do Rio de Janeiro e de outras cidades brasileiras, a série de workshops “Transformações Urbanas” acontece na semana de 9 a 13 de março, em São Paulo, Rio, Niterói e Brasília. O evento tem participação de uma delegação da Holanda, que veio ao Brasil com o patrocínio do Consulado Geral dos Países Baixos no Brasil.
No Rio de Janeiro, o foco foi a revitalização do Porto Maravilha, com o workshop “Desenvolvimento Imobiliário em Locais de Transformação Urbana”. O encontro discutiu como consolidar a região no momento de retomada imobiliária e torná-la um lugar de moradia. O evento aconteceu no coworking Studio, no edifício Aqwa, com a presença de convidados como Renata Gilio, à frente da filial de São Paulo do escritório holandês Kaan Architecten e responsável por planos de reconciliação urbana em São Bernardo do Campo, e Lodewijk Luken, do Superuse Studios, especialista em Economia Circular, um dos itens necessários para aprovação de projetos na Holanda, já que o país se prepara para a "transição energética" até 2050, quando todo o consumo de energia será feito sob formas renováveis. Também participaram acadêmicos, membros do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e profissionais de construtoras e incorporadoras brasileiras, como TishmanSpeyer, Autonomy, Performance Opportunity, Odebrecht, Tegra/Brookfield e Performance.
O arquiteto e urbanista brasileiro Rafael Saraiva, que fez mestrado na Holanda e hoje trabalha no país, explica que as cidades holandesas estão passando por grandes transformações por meio de projetos urbanos, que surgem da necessidade de resolver questões econômicas, sociais ou ambientais. “O Rio de Janeiro é muito maior que qualquer cidade holandesa, mas aqui só temos um projeto de transformação urbana, o da Região Portuária, enquanto lá, cada parte da cidade tem um plano de intervenção. Percebi que as cidades brasileiras estão se transformando muito pouco, ou quase nada, e comecei uma pesquisa”, conta ele.
O evento dará origem a um livro com artigos, entrevistas e ensaios utilizados e produzidos durante os workshops, lançado em evento paralelo ao 27º UIA, o Congresso Mundial de Arquitetos, em julho de 2020, no Rio. O material também será exposto na mostra “Transformações Urbanas”, durante a semana de 19 a 23 de julho.