Enel assina mudança de sede de Niterói para o Aqwa Corporate

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 24/09/2019

Distribuidora de energia elétrica italiana chega com 1.300 funcionários ao Porto Maravilha
Mais quatro andares do edifício Aqwa Corporate já tem ocupante garantido. A Enel (Ente Nazionale per L’Energia Eletrica), maior distribuidora de energia elétrica da Itália que, no Brasil, comprou a antiga Ampla, promoveu evento esta semana para celebrar a mudança. Com esse novo morador, que chega de fato em 2021, o edifício projetado pelo arquiteto britânico Norman Foster soma nove andares ocupados, das 19 lajes disponíveis. O presidente da Enel Brasil, Nicola Cotugno, e o presidente da Tishman Speyer Brasil, Daniel Cherman, assinaram o documento.
Durante fala no evento, Tarquinio de Almeida, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), colocou-se à disposição das novas empresas e de empresários que queiram investir na área. “As portas da Prefeitura do Rio estão abertas para darmos velocidade ao desenvolvimento desta região. Vamos sentar, conversar, arregaçar as mangas e trabalhar para fazer o Porto Maravilha acontecer no mais curto intervalo de tempo possível”, convida.
Tarquinio de Almeida, presidente da Cdurp, fala do futuro do Porto Maravilha para investidores
A Enel sai de Niterói para o Rio, e a escolha foi um dos oito novos edifícios de alto padrão da Região Portuária. O presidente da Tishman Speyer, proprietária do prédio, comemorou a sexta assinatura para ocupação da primeira torre do Aqwa. “O Porto Maravilha já deixou de ser a região do futuro e hoje já é a região do presente. Escutei palavras hoje aqui como modernidade, eficiência, sustentabilidade. Elas resumem nosso prédio, e cada vez mais é disso que nossa sociedade precisa. Com a Enel chegando vem também muito mais energia para o empreendimento e todo o entorno”, brincou.
Ocupação do Aqwa Corporate


Seis empresas já fecharam negócio para ocupar o Aqwa Corporate, edifício da Tishman Speyer vizinho da Cidade do Samba e da Rio Star, futura roda gigante do Porto Maravilha. A aceleradora de Startups portuguesa Fábrica de Startups ocupa um andar com mais de 500 pessoas; os escritórios de advocacia Licks Advogados, Tauil & Chequer e M.J. Alves e Burle tomaram mais de dois andares com mais de 700 funcionários; e o coworking norte-americano Studio chega para mais um andar com quase 600 pessoas. Ao todo, contando com a mais nova vizinha - a Enel -, são mais de três mil pessoas que passam a circular no Santo Cristo.
 

Tags: