Prefeitura e Concessionária assinam acordo para túneis

Mobilidade | 18/09/2019

Fundo administrado pela Caixa fará repasses à concessionária que mantem operação e manutenção dos túneis Marcello Alencar e Rio 450

A Prefeitura do Rio, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), e a Porto Novo acordaram que a concessionária continua a operar e executar a manutenção dos túneis Rio450 e Marcello Alencar, por onde circulam diariamente, em média, 66 mil veículos. A negociação foi possível pois o Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha (FIIPM), administrado pela Caixa Econômica Federal, comprometeu-se a disponibilizar recursos que correspondem a  R$ 4,3 milhões mensais para a prestação dos serviços.

Além da manutenção dos túneis, a negociação inclui sinalização semafórica vertical e horizontal, com atividades como pintura de vias e reposição de placas de trânsito na região do Porto Maravilha. O acordo põe fim à discussão se a prefeitura assumiria a operação do maior túnel rodoviário subterrâneo do País – o Túnel Prefeito Marcello Alencar de 3.370m de extensão – e do Túnel Rio450 (1.480m).


Todos os dias 50 mil veículos passam pelas duas galerias do Túnel Prefeito Marcello Alencar
"Negociamos muito com a Concessionária Porto Novo e o fundo de investimento administrado pela Caixa Econômica Federal para que os túneis continuassem com a operação e manutenção da concessionária. Conseguimos a liberação de R$4,3 milhões mensais do fundo, que garantirá não só o serviço nos túneis mas também a reposição e sinalização horizontal e vertical de toda a área do Porto Maravilha. É uma vitória principalmente para a cidade, que já não vive sem essa opção de mobilidade. Agora os próximos meses são de trabalho para a valorização da região, a chegada dos novos investimentos e o retorno do fluxo financeiro para pagamento das obras e dos demais serviços da PPP", explica Tarquinio Prisco Fernandes de Almeida, presidente da Cdurp.
Seguindo a prática adotada na modelagem financeira da operação, quem paga as obras e serviços é o FIIPM que arrematou em lote único todos os Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) em leilão público. O fundo negocia com o mercado estes títulos imobiliários e terrenos aportados pela Prefeitura do Rio. Isso garante que não haja repasses do tesouro municipal para financiar obras e serviços na Região Portuária.
Túnel Prefeito Marcello Alencar
Parte da nova Via Expressa que substituiu o Elevado da Perimetral, o Túnel Prefeito Marcello Alencar liga a Praça Marechal Âncora ao bairro do Santo Cristo atingindo uma profundidade de 43 metros abaixo do nível do mar. Cada galeria tem 3.370 m de extensão.
Construído e operado pela Concessionária Porto Novo, contratada pela prefeitura para executar as obras e prestar serviços públicos nos 5 milhões de metros quadrados do Porto Maravilha, o túnel segue normas internacionais de segurança. Tem duas baias de refúgio em cada sentido e nove portas de emergência entre as galerias com distância aproximada de 300 metros entre elas - duas voltadas também ao acesso de veículos em atendimentos de emergências. A operação de cada galeria dispõe de oito conjuntos balizadores de faixa (equipamento conhecido como seta-xis) que indicam a condição de tráfego de cada faixa, 186 caixas de som para megafonia, 51 telefones de emergência (call box), seis Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) e 22 jato-ventiladores divididos em 11 pares 100% reversíveis. Sensores de gases CO e CO², detecção de calor e opacímetros também fazem parte dos equipamentos da via que tem ainda 1.430 luminárias monitoradas por meio de telegestão.
Túnel Rio 450
Inaugurado no aniversário de 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, foi primeiro túnel construído abaixo do nível do mar, atingindo 40 metros em seu trecho mais profundo. Integra a Via Binário do Porto com uma galeria, com 1.480m, como ligação da Av. Presidente Vargas com o Santo Cristo.
Entre seus equipamentos para operação estão o sistema de drenagem de águas pluviais composto por dutos, cinco bombas e cisterna com capacidade útil para armazenar 370 mil litros de água. Trinta e duas câmeras de segurança com tecnologia DAI (Detecção Automática de Incidentes) monitoram a via 24 horas por dia e 12 jato-ventiladores do sistema de exaustão estão sempre prontos para escoamento de partículas ou fumaça.

Tags: