Prefeito dá posse ao Conselho Rio 2020

Obras, Mobilidade, Cultural | 11/09/2019

Presidente da Cdurp, Tarquinio Prisco Fernandes de Almeida, é um dos 31 conselheiros que coordenam ações da Capital Mundial da Arquitetura
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu posse ontem aos integrantes do Conselho Rio 2020. O grupo tem como função propor iniciativas e coordenar a agenda de atividades que marcará o próximo ano, quando o Rio será a primeira Capital Mundial da Arquitetura e sede  do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2020RIO). Festas populares, exposições, debates e outros eventos vão atrair a atenção internacional para a cidade, centro de discussões sobre o futuro das metrópoles.
– Que nós possamos traçar um futuro diferente do que foi o nosso passado. Esse evento do ano que vem é uma grande oportunidade para o Rio, Capital Mundial da Arquitetura, enriquecer com o conhecimento e a experiência não só dos nossos técnicos, mas também dos que virão de diversos países para celebrar esse momento. O Rio é uma cidade extraordinária, com uma geografia fantástica, que fascina o mundo – afirmou o prefeito durante a cerimônia, que ocorreu no Palácio da Cidade, em Botafogo.

– O Porto Maravilha sintetiza a arquitetura do Rio de Janeiro. O casario histórico preservado convive com os novos empreendimentos modernos às margens da Baía de Guanabara. Em uma caminhada, é possível atravessar o Morro da Conceição, passar pelo Cais do Valongo, deparar-se com edifícios ocupados por grandes empresas, seguir pela nova Orla Conde e encontrar o Veículo Leve sobre Trilhos ou a nova roda gigante que mudaram a paisagem dessa área tão representativa da cidade, não por acaso sede da programação principal do evento em 2020 – resume Tarquinio Prisco Fernandes de Almeida, presidente da Cdurp.

Marcello Crivella dá posse ao presidente da Cdurp como integrante do Conselho Rio 2020
O conselho é formado por 31 integrantes de entidades internacionais, como a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e a União Internacional dos Arquitetos (UIA); de instituições nacionais, como o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB); e de representantes dos governos municipal, estadual e federal. A presidência do conselho é ocupada pelo próprio prefeito Crivella; e a vice-presidência, pela diretora executiva do Comitê Rio 2020, a arquiteta Valéria Hazan. Na primeira reunião,  após a solenidade de posse, o conselho aprovou o regimento Rio 2020 e debateu propostas para o  ano qeu vem. As comemorações começam já no réveillon, na Praia de Copacabana.
– Estamos muito orgulhosos de o Rio de Janeiro ser a primeira Capital Mundial da Arquitetura. Essa cidade já é amada pela sua beleza natural, pela sua contribuição cultural, especialmente na dança, na música e na literatura. Agora, a atenção do mundo vai se virar também para a arquitetura do Rio – declarou Thomas Vonier, presidente da União Internacional dos Arquitetos, que enviou mensagem em vídeo.
O calendário oficial Rio 2020 propõe a ocupação de toda a cidade com exposições, debates, workshops, palestras, concursos e oficinas que chamarão a atenção da população e de turistas para a riqueza da arquitetura do Rio, estimulando o conhecimento e propondo discussões.
Nos próximos dias, a Prefeitura do Rio fará um chamamento público para projetos culturais. Pessoas interessadas em colaborar com este calendário podem inscrever projetos que tenham relação com os temas discutidos durante 2020. Todas as propostas serão analisadas e aquelas que forem selecionadas receberão o direito de usar a marca Rio 2020 para captar recursos e viabilizar a concretização dos eventos.
No Carnaval de 2020,  em fevereiro, a escola de samba Unidos da Tijuca levará o tema arquitetura para o Sambódromo, espaço projetado por Oscar Niemeyer. Em julho, a expectativa é que cerca de 20 mil profissionais participem do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, evento considerado o mais importante da área e inédito no Brasil. Também em julho haverá uma feira de negócios (UIA2020RIO EXPO) com o que há de mais avançado no setor, e o Fórum Mundial de Cidades, que reunirá governantes estrangeiros para discutir o presente e o que se deseja para os espaços urbanos do futuro.
– O Rio é uma cidade única no mundo, tem potencial para falar ao resto do planeta, há uma conjugação cidade  e natureza aqui que é muito importante. É fundamental o engajamento da sociedade nesse debate para transformação do espaço que estamos construindo. Temos muito trabalho pela frente – afirmou Pedro da Luz Moreira, presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB).
Saiba mais sobre o Congresso
Com o tema “Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21” e expectativa de público de 20 mil profissionais da área, o 27º Congresso Mundial de Arquitetos vai transformar o Rio no epicentro do debate sobre o futuro das cidades do mundo. Promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) e com a organização do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), o evento convida especialistas e entusiastas de cidades mais dinâmicas, justas e sustentáveis a debater soluções, entre os dias 19 e 23 de julho de 2020. O Congresso conta ainda com eventos preparatórios e paralelos, como exposições, seminários e workshops, que acontecem por todo o país.
Rio Capital Mundial da Arquitetura
O Rio é a primeira Capital Mundial da Arquitetura, título inédito conquistado pela Prefeitura do Rio e pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e pela União Internacional dos Arquitetos (UIA). Ao longo de todo o ano de 2020, a cidade sediará uma série de eventos, entre eles o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o Fórum Mundial de Cidades, exposições e concursos públicos. Além de mostrar para o mundo a riqueza arquitetônica do Rio, esta titulação é também uma oportunidade de reflexão sobre o futuro, de planejar o que se quer para as cidades de todo o mundo.
*Com informações da Prefeitura do Rio

Tags: