Porto Maravilha: desenvolvimento e inovação

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 05/10/2011

Por Felipe Góes, Secretário Municipal de Desenvolvimento do Rio de Janeiro

Nos últimos anos o Brasil vem apresentando um crescimento econômico consistente. Como parte deste processo, o Rio de Janeiro também dá sinais claros de uma nova dinâmica econômica. Os grandes eventos que vão ocorrer na cidade nos próximos anos representam mais um impulso neste sentido. Entretanto, um processo de desenvolvimento sustentado de longo prazo demanda boas condições de infraestrutura urbana e mobilidade.

Com a Operação Urbana Porto Maravilha a Prefeitura do Rio está preparando a região portuária para integrar este processo de desenvolvimento. Com a Fase 1 da revitalização em bom ritmo de execução e a Fase 2 prestes a começar (com prazo de 5 anos para execução das obras), o centro da cidade ganha grandes espaços para expansão, com infraestrutura moderna e serviços de alta qualidade.

Contudo, a primeira Operação Urbana do Rio representa muito mais em termos de inovação. Sua modelagem particular estabelece relações entre os setores público e privado, onde os primeiros reforçam seu papel regulador e indutor, enquanto o setor privado imprime seu dinamismo à execução das mudanças. O conjunto de regras definidas pela legislação orienta a construção de um espaço urbano ambientalmente adequado e socialmente justo. O Porto Maravilha tem em conta ainda a necessidade de garantir um processo de modernização que respeita e se adéqua aos tão relevantes aspectos culturais e históricos da região.

Por este conjunto de fatores, o Porto Maravilha contribui para colocar o Rio na vanguarda do processo de desenvolvimento da cidade, do Estado e do País. Como não poderia deixar de ser, um processo de tamanha complexidade e relevância demanda reflexão permanente. Este espaço estará a serviço da troca de idéias de modo a contribuir para o aprendizado e a otimização de esforços para que tenhamos um Rio cada vez mais maravilhoso.

10/05/2011

Tags: