Seminário debate Porto Maravilha

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 14/05/2011

O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) e o Programa de Pós-graduação em Urbanismo da UFRJ (Prourb) promovem segunda e terça-feira, 16 e 17 de maio, um seminário sobre as ações de revitalização da Região Portuária do Rio de Janeiro. Intitulado "Porto Maravilha - desafios e problemas", o evento reúne representantes da Prefeitura e da sociedade civil, estudiosos da questão e estudantes para um diálogo que busca o aperfeiçoamento das iniciativas de recuperação da área.

"Modelos e ideais do projeto Porto Maravilha" será o tema debatido por Jorge Arraes, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP), na terça-feira, 17, às 14h. Além de Arraes, também foram convidados à mesa Sérgio Magalhães, arquiteto, urbanista e presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ), e Nina Rabha, arquiteta e urbanista, estudiosa do projeto de requalificação da Região Portuária. Rachel Coutinho, arquiteta, urbanista e coordenadora do Prourb-UFRJ, será a moderadora.

O evento contará ainda com a presença de Carlos Alberto Muniz, Vice-Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, e Jorge Bittar, Secretário Municipal de Habitação.

Serviço

Segunda-feira, 16, das 9h30 às 16h Terça-feira, 17, das 9h30 às 18h Local: Auditório do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) Av. Augusto Severo, 8 / 12º andar / Glória

Programação completa

1º Dia: 16 de maio de 2011

9:30h - Abertura do Seminário - Professor Arno Wehling, historiador e presidente do IHGB / Palestra de Abertura: Carlos Lessa, economista e escritor

14:00h - 1ª mesa - O projeto Porto Maravilha e a Cidade do Rio de Janeiro - Tema - As externalidades do projeto e a nova inserção desta área na cidade. Previsão oficial de investimentos e possível modernização da área. Novo valor de mercado e seus rebatimentos na ocupação atual, tanto residencial, quanto para outras atividades. Comprometimento da atual paisagem natural e construída da Área Portuária. - Moderador: Marcus Monteiro, pesquisador, membro do IHGB e ex-Diretor Geral do Inepac.

Expositores: Carlos Alberto Muniz - Vice-Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro; Marcos Poggi - especialista em Economia Rodoviária; José Conde Caldas, arquiteto e presidente da Ademi; Luiz Fernando Janot, arquiteto e urbanista, professor da FAU-UFRJ.

2º Dia: 17 de maio de 2011

2ª mesa - 9:30h - As expectativas suscitadas com o projeto Porto Maravilha - Tema - As expectativas dos moradores, do setor cultural presente na área e do mercado com a implantação do projeto. Níveis de gentrificação (elitização), inclusive para as atividades de produção cultural. Qual é a meta para cada um e qual é modelo esperado. O que se deseja que seja alcançado.

Moderador: Roberto Anderson Magalhães, arquiteto e urbanista. Expositores: - Carlos Machado - presidente do bloco Filhos de Ghandi e líder comunitário local;  - Maurício Hora - artista e líder comunitário do Morro da Providência; -Jorge Bittar - Secretário Municipal de Habitação; - Sonia Rabello, professora de Direito e Vereadora.

3ª mesa - 14:00h - Modelos e ideais do projeto Porto Maravilha - Tema - A formulação do projeto e desenhos para a área. As propostas urbanas e suas articulações com a cidade, com o terminal de passageiros marítimos e com a atividade portuária no Rio de Janeiro. A proposta da mesa é dar ênfase ao que está efetivamente em curso e a necessidade de investimento para recuperar um lugar e uma atividade produtiva de seu abandono por tanto tempo.

Moderador: Rachel Coutinho - arquiteta e urbanista, coordenadora do PROURB/UFRJ. Expositores: - Jorge Arraes - Presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP); - Sérgio Magalhães - arquiteto e urbanista, presidente do IAB-RJ; - Nina Rabha - arquiteta e urbanista, estudiosa da questão da recuperação da Área Portuária.

4ª mesa - 16:00h -  Os impactos e as conseqüências - Tema - Avaliação das conseqüências do projeto: densidade populacional e construída (alturas das edificações x população usuária e residencial x novos equipamentos urbanos), gentrificação populacional e de atividades. Como garantir resultados socialmente justos e ambientalmente adequados.

Moderador: Cecília Herzog - paisagista urbana e presidente da ONG Inverde. Debatedores: -Paulo Eduardo Vidal Leite Ribeiro - Coordenador de Conservação e Projetos Especiais da Subsecretaria do Patrimônio Cultural, Intervenção Urbana, Arquitetura e Design; - Cristóvão Duarte - arquiteto e urbanista, professor do Prourb-UFRJ; - Maria Fernanda Lemos, arquiteta e urbanista, professora da PUC-Rio.

14/05/2011

Tags: