Seminário debate projetos pioneiros no porto Apresentação sobre o Porto Maravilha, conduzida por Jorge Arraes, presidente da Cdurp Apresentação de Amin Murad, Diretor de Operaç&otil

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 20/12/2011

  • Titulo da Imagem

    Apresentação sobre o Porto Maravilha, conduzida por Jorge Arraes, presidente da Cdurp

Seminário debate projetos pioneiros no porto

Seminário sobre Porto Maravilha destaca caráter inovador da Operação Urbana

Um dia após o anúncio de que o centro do Rio vai passar por uma grande revolução nos transportes públicos, o prefeito Eduardo Paes afirmou que a licitação para a implantação do VLT (veículo leve sobre trilhos) do Rio será concluída no primeiro semestre do ano que vem. Na mesa de abertura do Workshop "Porto Maravilha: Desafios e Oportunidades", na Caixa Econômica Federal, ele falou aos empresários do setor imobiliário, da construção, incorporação e do sistema financeiro sobre o caráter inovador da operação urbana. A área de 5 milhões de metros quadrados nos bairros da Saúde, Gamboa e Santo Cristo, hoje degradada, já passa por reformas estruturais e está prestes a inaugurar sistemas que não existem ainda no País, como a instalação de uma rede de fibra ótica para transmissão de dados e voz, além do VLT, sistema de transporte coletivo que reduzirá drasticamente a circulação de ônibus da Região Portuária e em grande parte do centro da cidade.

Eduardo Paes frisou que a operação não tem custo para a prefeitura e para o contribuinte, embora pouca gente saiba. "Estamos aqui não só vivendo a maior operação urbana consorciada do país e a maior PPP (Parceria Público Privada) do Brasil, mas também quebrando um paradigma na maneira como tratamos nossa cidade. Essa operação só foi possível em razão da parceria entre os três níveis de poder. O que a prefeitura fez foi colocar em um leilão todos os títulos que pagam essa operação. A Caixa adquiriu todos eles de uma só vez e está negociando no mercado. Vamos investir R$ 8 bilhões, sem gastar dinheiro do imposto que as pessoas pagam", explicou.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Jorge Arraes, fez uma apresentação sobre os avanços do projeto Porto Maravilha aos empresários e investidores do setor imobiliário e também mencionou o caráter inovador da reurbanização. "Temos de inovador desde a modelagem financeira, sem ônus aos cofres públicos, aos projetos de tecnologia de ponta, como a rede de fibra ótica e o VLT, que tornarão essa área a mais atraente da cidade", afirmou.

Perguntado sobre o VLT, Arraes destacou que o projeto prevê que o sistema terá 42 estações, seis linhas e 28 Km em vias. "O Rio terá um sistema de abastecimento inédito das composições, que poderão "carregar" paradas em alguns pontos do trajeto ou durante a frenagem. Será pioneiro no mundo. A primeira etapa de instalação da rede de VLT será concluída em 2014, para a Copa, com duas linhas. As outras quatro estarão operando a pleno vapor até 2016, para as Olimpíadas. O VLT vai passar por regiões que hoje não dispõem nem de ônibus.O sistema vai interligar todos os modais da região: barcas, aeroporto, estações de metrô, a Central do Brasil, o teleférico da Providência e o trem de alta velocidade", descreveu.

"O caráter inovador do Porto Maravilha também pode ser observado no sistema de transmissão de dados e voz, que terá uma rede de fibra ótica com velocidade de 1 GB, enquanto o mercado oferece hoje, no máximo, 100 MB. A licitação para a escolha da empresa que vai instalar a fibra ótica e administrar o uso está em curso", acrescentou Arraes.

Para o executivo da Cdurp, os empreendimentos imobiliários aprovados e os em construção mostram que o crescimento da região já está acontecendo. "Na semana passada, nós apresentamos o projeto da Tishman Speyer em parceria com a Caixa, que terá projeto do renomado arquiteto Norman Foster. O Centro da cidade está sobrecarregado e não tem mais capacidade de conceber projetos imobiliários. O crescimento para a Região Portuária é uma saída para essa situação", destacou.

Tags: