Prefeitura celebra Dia Mundial sem Carro com passeio ciclístico da Tijuca à Praça XV

Mobilidade, Social, Cultural | 21/09/2018


Comemorada no sábado, 22 de setembro, data reunirá ciclistas em campanha de educação no trânsito
Um passeio ciclístico da Praça Saens Peña, na Tijuca, à Praça XV, no Centro, marcará a comemoração do 22 de setembro, Dia Mundial Sem Carro. A pedalada, a partir das 9h30, será o lançamento da campanha “Respeito é o Melhor Caminho”, para incentivar a convivência pacífica no trânsito entre pedestres, ciclistas, motoristas e motociclistas.
O evento é aberto a toda a população. Será montado um esquema especial de segurança no trânsito para o comboio percorrer os 8,2 km do trajeto. A estimativa é de que o passeio dure em torno de 45 minutos. Serão montadas duas tendas do Centro de Educação Ambiental que servirão para distribuir material de conscientização sobre o uso da bicicleta e dicas de boa convivência. O pelotão será comandado por ciclistas experientes, que guiarão o trajeto com o apoio dos agentes da CET-Rio e da Guarda Municipal. Além da operação de tráfego, a CET-Rio promoverá também iniciativas para educação no trânsito, com faixas e distribuição do Código de Trânsito para ciclistas e motoristas. O Centro de Educação Ambiental da Subsecretaria do Meio Ambiente estará com a van do projeto Meio Ambiente Itinerante.
O TRAJETO
Partindo da Praça Saens Peña, os ciclistas seguirão pela Rua Conde de Bonfim e Haddock Lobo, também na Tijuca. O comboio então passará pelas seguintes vias: Rua Hélio Beltrão, Rua Ulysses Guimarães, Rua Visconde Duprat, Rua Afonso Cavalcanti, Rua Marquês de Pombal, Rua do Riachuelo, Avenida Henrique Valadares, Rua da Relação, Rua do Lavradio, Avenida Chile, Avenida Almirante Barroso, Praça do Expedicionário, Rua Dom Manuel (esquina com Rua Erasmo Braga) e, finamente, Praça XV.
SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO
Criada na França, em 1997, a data é celebrada em cidades do mundo todo, e tem como objetivo estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel. Esse movimento vem alertando as pessoas sobre a importância do transporte alternativo para a preservação do meio ambiente, especialmente a bicicleta. A proposta de soluções de mobilidade inclui também o incentivo ao uso do transporte público.
BICICLETAS NO RIO
Estima-se que cerca de 5% dos habitantes da cidade se deslocam no dia-a-dia de bicicleta, dispensando o carro para percorrer, especialmente, curtas distâncias. Ao adotarem um modal sustentável, as pessoas contribuem para a redução da poluição nas grandes cidades e ganham em qualidade de vida, com a prática de exercícios durante seus deslocamentos.
O Rio de Janeiro tem 458 km de ciclovias, a terceira maior malha do país. Neste ano de 2018, a cidade sediou o maior evento mundial de mobilidade sustentável, o Velocity, um reconhecimento de sua vocação como cidade amiga das bicicletas.