Prefeito assina renovação da Operação Centro Presente

Social | 29/06/2017

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, o governador Luiz Fernando Pezão e o presidente do Sistema Fecomércio RJ, Orlando Diniz, assinaram na manhã desta quinta-feira, dia 29, no Museu de Arte do Rio (MAR), a renovação por mais um ano do contrato da Operação Centro Presente. O valor de R$ 41 milhões será dividido entre a Prefeitura e o Sistema Fecomércio RJ. Os recursos serão utilizados no pagamento do salário dos policiais e de despesas administrativas e operacionais, como compra de uniformes, materiais e combustível.
A parceria entre o poder  público e a iniciativa privada foi elogiada pelo prefeito, que pretende expandir esse sistema de policiamento para outros bairros da cidade.  Crivella defendeu uma atuação mais efetiva da Guarda Municipal na operação. "A Guarda Municipal vai entrar numa escala que vai permitir que nossos agentes reforcem a operação, atuando não apenas como apoio. Não é possível, por exemplo, que em Copacabana uma pessoa tenha uma granada na mão impunemente.  Nós precisamos vigiar melhor nossas estradas, nossos portos e aeroportos", cobrou Crivella, reforçando a nessecidade de um controle maior sobre as armas que circulam dentro do país.


Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, assinaram renovação do contrato do Centro Presente
Até segunda-feira passada, dia 26, foram efetuadas 2.404 prisões pelos agentes da Operação Centro Presente, sendo 908 por posse e uso de entorpecentes, 127 por porte de arma branca e 12 por porte de arma de fogo, 107 por roubo e 201 por furto. Também foram capturados 351 foragidos da Justiça. O secretário Municipal de Ordem Pública, Paulo Amendola, concorda com o prefeito. Para ele, a Operação Centro Presente já mostrou sua eficácia durante um ano de atuação, mas pode ser aprimorada para trazer melhores resultados: "A maioria dos casos é de pequenos delitos,  ocorrência típica do trabalho da Guarda Municipal. Vamos agora reexaminar o contrato para ver de que forma poderemos ser mais atuantes para reforçar a operação".
O Centro Presente tem o objetivo de coibir roubos e furtos, o consumo e comércio de drogas, e ainda promover o ordenamento urbano nas áreas patrulhadas. Além disso, também realiza ações sociais com o acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade.  O presidente do Sistema Fecomércio RJ, Orlando Diniz, fez um agradecimento especial ao prefeito Marcelo Crivella, por ter dado continuidade e acreditado no projeto. "Com segurança temos a possibilidade de trabalhar o desenvolvimento econômico, que gera empregos e, consequentemente, melhora a qualidade de vida. Essa parceria em conjunto com o poder público é uma novidade. Esperamos que esse projeto possa ser replicado em outros bairros por outras empresas e instituições", comemorou Diniz.
O reforço no patrulhamento é feito diariamente por 544 policiais militares e agentes civis em dois turnos. A atuação abrange as regiões da Praça Mauá, Candelária,  Praça XV, Largo da Carioca, Rua Uruguaiana, Sete de Setembro e Avenida Presidente Vargas, entre outras áreas.
As equipes utilizam câmeras para filmar as abordagens e são monitoradas por GPS, dando mais credibilidade às ações. A operação funciona de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h, e sábado e domingo, das 8h às 20h. O superintendente regional do Centro, Marcelo Rotenberg, acentuou a importância da operação para o desenvolvimento socioeconômico da região: "Tivemos que remanejar verbas do orçamento porque o prefeito entendeu que deveria priorizar essa questão de segurança no Centro da cidade. Deu tão certo que ele agora quer levar essa experiência positiva para outros bairros".
Diversos órgãos atuam de forma integrada à operação: Secretaria  Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Polícia Militar, Polícia Civil, Comando Militar do Leste, Guarda Municipal, secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes, Superintendência Regional do Centro e Comlurb.

Com informações do portal da Prefeitura do Rio
Foto: Bruno Bartholini