Porto Maravilha recebe maior maratona de “hackers do bem” da América Latina

Social, Cultural | 01/08/2018

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

  • Titulo da Imagem

Mais de duas mil pessoas se reuniram no último fim de semana para pensar e programar sobre como a tecnologia pode ajudar a resolver os problemas do estado. O Hacking.Rio, promovido pela Ong Juntospelo.Rio, organizou palestras, encontros entre investidores e startups e competição entre hackers para criação de soluções para o Rio de Janeiro. Os três eventos de inovação aconteceram no prédio Aqwa Corporate, empreendimento de 21 andares inaugurado no fim do ano passado no Porto Maravilha, entre a Via Binário do Porto e a Orla Conde, em frente à Cidade do Samba.
No Hackathon [“maratona de programadores”], 700 hackers de diferentes idades, cidades e habilidades desenvolveram em até 42 horas plataformas e aplicativos para solucionar os problemas da cidade em 15 diferentes áreas (“clusters”). O time vencedor criou o projeto FocaAí, ferramenta que possibilita a avaliação mais precisa sobre o aprendizado do ensino à distância, por meio de análise do reconhecimento de emoções via mapeamento facial do aluno, ao longo de uma aula online. O grupo, que ganhou R$ 15 mil, chamou a atenção também por ser majoritariamente feminino - formado por Laurence Alves Pereira, Pamela Iupi Peixinho, Maria Daniela Leite de Souza, Leticia Silvério Moreira e Phillipe Moreira. Dos 700 hackers inscritos na competição, 70% eram compostos pelo sexo masculino. “Um grupo majoritariamente feminino ganhar trouxe uma inspiração a mais para outras meninas que querem entrar nesse universo e ficam com pé atrás, não é mesmo? #GoGirls!”, exalta texto no site do evento.
Projetos finalistas
Além do vencedor FocaAí, abaixo estão os projetos que chegaram à final com soluções para problema cotidianos.
Economia Criativa: Rebuy
Plataforma para precificar, vender ou doar ativos eletrônicos em desuso, contribuindo para prolongar a vida útil dos eletrônicos, estimulando o mercado de segunda mão e oferecendo uma opção fácil para o descarte correto.
Energia: Ez Energy
Ez Energy é uma plataforma de análise de dados alimentada por um Chat Bot que mapeia e registra as principais áreas de risco de choque elétrico.
Esporte: Atlex
O Atlex é um aplicativo móvel em formato PWA (Progressive Web App) voltado para crianças, adolescentes e jovens adultos com o objetivo de unir cultura e hábito esportivo em um só lugar. Basta você ter um smartphone com acesso à internet. Apresenta como funcionalidades: atividade individual, coletiva, quiz e uma área de recompensa.
Finanças e Seguros: Eduu
A ideia é a criação de um aplicativo que transforme a forma de dar mesada (ou semanada) por meio de sistema de recompensas. Todo pai ou responsável tem o desejo de que seu filho ou dependente conquiste sempre o melhor. Para tal, é fundamental incentivar os estudos.
Jogos e VR: Iná
Por meio da mecânica principal, o game busca dar visibilidade para a problemática da precariedade da iluminação em vias públicas. Para além disso fomenta a reflexão sobre identidade, território e memória por meio da contextualização dos becos e vielas das comunidades retratadas em cada fase.
Jurídico: My!dea
A My!dea é uma rede de confiança feita em Blockchain que permite o registro de obras intelectuais de forma ágil, segura e sem burocracias. Utiliza-se a tecnologia do Blockchain da Ethereum para garantir a validade das obras depositadas. Todo o processo é simples e facilitado, pois depende apenas do preenchimento de formulário que opera as transações na rede.
Saúde: Nano
O projeto busca solucionar um problema que esconde um grande impacto social: o atraso nas filas do Sistema Único de Saúde (SUS) para obtenção de medicamentos. A ineficiência no processo de gestão e controle dos medicamentos, além da desinformação dos farmacêuticos em relação ao seu estoque, faz com que milhares de brasileiros fiquem horas nas filas, correndo o risco de não obtê-los ao fim do dia.
Economia Compartilhada OLX: Arranjaê
Arranjaê é o local que conecta pessoas e itens para aluguel. Você lista itens que gostaria de alugar e busca aqueles que precisa. Encontrando pessoas que fazem parte do seu círculo por proximidade ou região. Fazer uma graninha extra é sempre bom. Fazer isso ajudando outras pessoas e ganhando um extra é melhor ainda! Alguém pode precisar daquele item parado em casa.
Tecnologia Top Trends 2018: Check.In
Para validar uma pessoa física, geralmente, as instituições financeiras optam por receber um documento com foto oficial e solicitam ao usuário que tirem uma foto para garantir que aquele pedido esteja sendo submetido pelo usuário daquele CPF. Para validar um CNPJ o problema acontece, porque o mesmo método citado não se aplica. Contudo, ao avaliarmos o processo presencial, notamos que a autenticidade do solicitante de uma determinada requisição é validada por meio da conferência da relação entre o CNPJ e o CPF solicitante, que também é dada pela validação visual daquele usuário.
Turismo: Game AquaRio
O desafio neste hackathon é trazer uma experiência interativa que gere uma conexão única entre os visitantes e o AquaRio. Focados no grande público de famílias e crianças de até 12 anos que visitam o espaço, foi apresentado um game baseado em realidade aumentada. No tour, o visitante poderá utilizar o app para identificar espécies nos aquários, ter mais informações sobre cada uma delas e adicioná-las em seu próprio aquário virtual. Quanto mais espécies colecionar, maiores as chances de se tornar o maior especialista do AquaRio.
Segurança e Defesa: Produto Legal
Esse projeto foi elaborado para permitir que a indústria passe a identificar os produtos produzidos com um código único no formato QRCODE, com o objetivo de criar uma rastreabilidade tanto pelo consumidor final como pelas autoridades.
Indústria e Clean Tech: Trash Trackers
Trash Trackers é um projeto para monitorar e garantir que resíduos industriais cheguem ao destino correto integrando hardware, software e web application (IoT e SaaS). Esse é um problema central no manejo de subprodutos da indústria, cuja responsabilidade é compartilhada com a transportadora.
Alimentação: Grano
Grano é uma solução para resolver um dos maiores problemas da agroindústria, avaliação de grãos. Utilizando o aplicativo para celular, é possível pela análise de imagem classificar os grãos de forma mais rápida, mais barata, portátil, simplificada e acessível.
Mobilidade Urbana: GoWork
Ser o melhor benefício que a empresa pode oferecer para o funcionário. O GoWork é uma plataforma que melhora o deslocamento de pessoas no trajeto casa-trabalho, trabalho-casa. A plataforma integra empresas, funcionário e transporte. O GoWork permite à empresa cadastrar seus funcionários na plataforma marcando seus endereços. O sistema irá calcular as melhores rotas para atender aos funcionários nos seus destinos.
Com informações e fotos de Hacking.Rio