Museu do Amanhã e Oi Futuro debatem comunicação e acessibilidade em instituições culturais

Mobilidade, Social, Cultural | 28/09/2017

Nos dias 26 e 27 de setembro, o Museu do Amanhã e Oi Futuro promoveram o encontro Cultivar Sentidos, ação da Rede Unlimited - Territórios Acessíveis para refletir sobre acessibilidade nas instituições culturais. A programação gratuita integrou as comemorações para o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência e Dia do Orgulho Surdo, celebrados em 21 e 26 de setembro, respectivamente. “A ideia é refletirmos sobre as estratégias de comunicação que temos com nossos públicos, de modo que possamos diminuir as barreiras que os impedem de chegar à programação”, observa Melina Almada, gerente de Educação do Museu do Amanhã. Entre os temas que abordados, o impacto da língua e da tradução na constituição do pensamento; como a instituição se transforma a partir da presença pessoa com deficiência; a ocupação dos lugares de fala pelas pessoas com deficiência no Brasil; o mundo não-visual; e ainda comunicação acessível; tecnologias de aproximação e metodologias acessíveis, modos de se realizar uma divulgação eficiente de eventos acessíveis. “O evento foi pensado especialmente para os profissionais de comunicação, promovendo conversas sobre inclusão e sobre a necessidade de se falar sempre para os diversos públicos”, destaca Bruna Cruz, museóloga do Oi Futuro.

O Museu do Amanhã tem a acessibilidade como premissa da construção física do prédio e, principalmente, da relação entre a equipe e visitantes. Dispõe de pisos e maquetes táteis, rampas, cadeira de rodas, elevadores, fraldários, banheiros adaptados e sinalização universal. O Museu desenvolve ainda parcerias com órgãos públicos, escolas e instituições especializadas na formação de educadores para identificar oportunidades de visitas adaptadas a pessoas com qualquer tipo de necessidade especial. O Programa de Educação apresenta uma agenda de atividades para pessoas com deficiência e suas famílias, além de visitas mediadas para grupos escolares e não escolares onde o diálogo é pautado pela diversidade e inclusão.

Territórios Acessíveis é o desdobramento do programa Unlimited: Arte Sem Limites | Transform British Council Brasil. A Rede Unlimited | Territórios Acessíveis reúne mensalmente, desde julho de 2015, instituições e produtores de cultura do Rio de Janeiro e São Paulo, para debater, compartilhar, promover mudanças positivas sobre acessibilidade –  tanto nas instituições integrantes como também nas demais que lidam com a cultura –, refletir sobre a atuação das pessoas com deficiência na esfera cultural bem como mobilizar as programações e atividades nas instituições para que sejam cada vez mais acessíveis a todos os públicos.  A Rede congrega hoje profissionais da cultura e instituições culturais, entre eles: o Ministério da Cultura, CCBB, Museu do Ingá, CVI, eLABorando, Centro Cultural do Ministério da Saúde,Museu de Arte do Rio, British Council Brasil, Escola e Faculdade Angel Vianna, Oi Futuro e Museu do Amanhã.

Com informações do Museu do Amanhã