VLT Carioca completa um ano de operação

Mobilidade | 06/06/2017

O VLT Carioca completa um ano de operação no Centro e Região Portuária do Rio com mais de 70 mil viagens e 8 milhões de passageiros transportados. Projeto da Prefeitura do Rio com a missão de integrar todos os meios de transporte que circulam na área, o sistema opera atualmente com duas linhas e 23 paradas em funcionamento. Das 32 composições previstas para circulação no Rio, 29 já foram entregues. Atualmente 20 delas se revezam na operação diária, número que atende à demanda atual, enquanto as demais passam por testes e entrarão em operação nos próximos meses. Os três VLTs restantes chegarão até o fim de julho. 


VLT chega à Parada Harmonia, que entrou em operação ontem na Linha 1
O prefeito Marcelo Crivella comemora o marco de um ano sem registro de incidentes com pedestres, resultado de atenção constante das equipes de operação, sempre em treinamento periódico. "As campanhas de conscientização e a colaboração da população têm sido fundamentais para a segurança", destaca o prefeito.
Primeira a entrar em operação, a linha 1, Rodoviária-Santos Dumont, tem 19 paradas, incluindo duas recém-inauguradas no domingo, 4 de junho, Providência e Harmonia. O trajeto completo, percorrido antes em velocidade reduzida nas primeiras semanas por questão de segurança e até que população se acostumasse, levava aproximadamente 50 minutos. Hoje o VLT faz a distância em 27 minutos, quase metade do tempo original.
O modelo de pagamento de passagem inédito na cidade, com validação espontânea, também se mostrou eficiente. A taxa de evasão se mantém inferior a 15% em um universo de mais de 600 mil pessoas transportadas por mês. O carioca provou não precisar de catracas para fazer sua parte. A implantação de terminais de venda de bilhete de passagem em todas as paradas aumentou o número de postos para recarga do Rio Card, adicionando  um serviço ao cidadão.
Sustentável e desenhado para interferir minimamente na paisagem urbana, desde o início da operação, o VLT tem sido parte importante da revitalização da região central da cidade. Prova disso é que as paradas de maior fluxo do sistema são aquelas que permitem transferência para outros modais. Cinelândia e Carioca (metrô), Candelária (ônibus), Santos Dumont (aeroporto) e Rodoviária (ônibus) são os principais pontos de embarque e desembarque da linha 1, que ainda faz integração com o terminal de cruzeiros na Parada dos Navios.
A linha 1 tem seu pico no horário de almoço, entre 11h e 15h, quando usuários aproveitam o VLT para deslocamentos de curta distância e soluções rápidas no Centro. A linha 2, que circula entre Saara e Praça XV desde fevereiro e em operação comercial desde o fim de maio, apresenta perfil semelhante ao do  trem e do metrô, com picos no início da manhã e fim da tarde. Com quatro paradas em operação, conecta a estação das barcas.
Até o fim do ano, o percurso passará pela Central do Brasil, importante marco de integração do sistema na conexão com trens, metrô, terminais de ônibus e Rodoviária Novo Rio.