Prefeitura do Rio inaugura novo trecho da Orla Conde com Praça Muhammad Ali

Obras, Mobilidade, Social, Cultural | 17/07/2016

Trecho entre os armazéns 6 e 8 tem 21.861 m² de área de convivência, espaço para eventos e prática de esportes

Espaço inaugurado na Avenida Rodrigues Alves tem 215 árvores e 20 canteiros 
A Prefeitura do Rio entregou no domingo, 17 de julho, novo trecho da Orla da Guanabara Prefeito Luiz Paulo Conde que inclui a Praça Muhammad Ali, entre os armazéns 6 e 8, na Avenida Rodrigues Alves. São 21.861 metros quadrados (m²) que integram o grande passeio público de 3,5 Km e 287 mil m² construído pelas obras de revitalização do Porto Maravilha. Com a inauguração de hoje, são mais 416 metros da Orla Conde abertos como área de convivência, de arte pública, entretenimento, esportes e lazer.

O próximo e último trecho entregue será a Praça da Candelária, endereço da Pira Olímpica durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. "Aqui estamos na extremidade deste lindo passeio pela história da cidade, no reencontro com a Baia de Guanabara, passando pelo VLT, integrando vários museus e centros culturais. Não estamos apenas no centro da cidade, estamos no centro do Brasil. Temos aqui a história da formação da cultura brasileira, a arquitetura de diversos períodos. É uma viagem imperdível", comentou o Prefeito Eduardo Paes durante a inauguração. "Mas o mais legal é ver o que virou o Centro. Quem ficar até mais tarde poderá ver a nova ocupação. Semana passada estive aqui com meu filho e vi que não só a Praça Mauá, mas também a Rio Branco, a Praça XV e a região do Albamar, está cheia de famílias. Essa é a única forma que daqui a algum tempo manteremos essa ocupação. Não conheço melhor forma de preservar o patrimônio do que ocupá-lo", complementou.

Álvaro Azeredo sempre passeia de bicicleta com o cachorro Zeca pela nova Região Portuária. Morador de Laranjeiras, vem da Rua Paissandu. Passa pelo Aterro do Flamengo, Santos Dumont, Albamar, as recém-inauguradas praças da Misericórdia, Marechal Âncora, XV e Praça Mauá até Orla Conde. Hoje, surpreendeu-se com o novo trecho inaugurado: "Estou adorando. Será ainda mais incrível quando a área da Candelária for aberta. Poderei vir sem concorrer com os carros . Faz tempo que faço esse trajeto, é maravilhoso. O cachorro é da minha filha, mas como ela não sai com o Zeca sobra pra mim levá-lo para uma voltinha", diverte-se o professor aposentado.


O professor aposentado Álvaro Azeredo sempre traz o cachorro Zeca para passear pela Orla Conde de bicicleta
Contratada pela Prefeitura do Rio para executar as obras e prestar serviços públicos municipais nos 5 milhões de m² da Região Portuária, a Concessionária Porto Novo plantou 215 árvores em 20 canteiros em área de 5.500 m². A manutenção por sistema automatizado garante que gramados e jardins sejam irrigados em dias e horários pré-programados, com tempo de funcionamento definido. Também permite atender necessidades específicas de cada espécie de vegetação, com uso racional de água. O espaço terá 42 bancos e 15 lixeiras.  Em toda a área do Porto Maravilha, 218 câmeras do Controle de Operações (CCO) da Porto Novo integradas ao Centro de Operações Rio (COR) fazem o monitoramento da área 24 horas por dia. Das sete câmeras na Orla Conde, três ficam entre os armazéns 6 e 8. Próxima à parada Utopia Aquario do Veículo Leve Sobre Trilhos a nova praça fica em frente à Igreja de Nossa Senhora da Saúde, construção neoclássica de 1750.

As vizinhas Maria Adelina Cunha e Tereza Cristina Rosa, moradoras da Rua Leandro Martins, na Saúde, vieram andando de casa até o novo trecho. Não sabiam da abertura, mas assistiram a cerimônia de inauguração e comemoraram mais espaço para se exercitaram e passearem com seus cachorros. "Estou apaixonada por isso. Moro aqui há 40 anos. Temos muito mais opção de lazer, e a Região Portuária agora faz jus à Cidade Maravilha. Frequentamos os museus da Praça Mauá e estamos ansiosas para a abertura do AquaRio. Há dois anos recebi minha irmã e sobrinha que desembarcaram de navio exatamente aqui. Elas e nós tínhamos medo disso. Hoje, é um prazer e orgulho receber qualquer um por aqui", contou Tereza.


Moradoras da Rua Leandro Martins, na Saúde, vieram andando de casa até o novo trecho e comemoraram mais espaço para se exercitaram e passearem com seus cachorros

Homenagem à lenda do esporte olímpico
Lenda do esporte mundial e símbolo da luta contra a desigualdade racial e pelos direitos civis, Muhammad Ali ganha homenagem na Cidade do Rio de Janeiro e dá nome à nova praça da Orla Conde. O tricampeão da categoria peso-pesado do box morreu em junho aos 74 anos. Em 1960, depois de ganhar a primeira medalha olímpica e retornar aos EUA, entrou em um restaurante cheio de brancos e pediu um hambúrguer. Diante da recusa do atendente em servi-lo, disse: “Sou Cassius Clay, campeão olímpico”. Como não foi servido, jogou a medalha olímpica no Rio Ohio em protesto. Em 1996, convidado para acender a pira dos Jogos Olímpicos de Atlanta, foi presenteado com uma réplica da medalha olímpica que jogou no rio 36 anos antes. Converteu-se ao Islamismo em 1964, mudou de nome e defendeu a paz e a igualdade entre os povos. Contra a Guerra do Vietnã, criticou o envio de militares ao conflito e recusou-se a servir no exército americano em 1967, o que o fez perder o título mundial por três anos. “Nenhum vietcongue me chamou de crioulo. Por que eu lutaria contra ele?”, justificou à época. Ao descobrir ser portador da doença de Parkinson na década de 1980, apoiou medidas para o aprofundamento das pesquisas contra o mal.  Dessa forma, a Prefeitura do Rio celebra no Porto Maravilha, área do Circuito da Herança Africana, a memória do atleta nascido nos Estados Unidos que se definia como “Lutador da África”.

Os sheikh Adam Muhammad, da Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro, e Jihad Hassan Hammadeh, presidente do Conselho de Ética da União Nacional das Entidades Islâmicas, participaram da cerimônia de descerramento da placa de bronze com o nome do ex-lutador. “É uma alegria enorme esta homenagem ao Muhammad Ali. É uma forma de valorizar um esportista que combateu até o fim o preconceito e lutou pela paz”, agradeceu Hammadeh.

#VemPraOrlaConde
A Prefeitura do Rio lançou o movimento #VemPraOrlaConde, programação especial para ocupação da Orla da Guanabara Prefeito Luiz Paulo Conde e entorno. O novo espaço de convivência na região do Porto Maravilha conecta equipamentos culturais das avenidas Rodrigues Alves e Rio Branco e o Largo da Misericórdia, como Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Museu Histórico Nacional, Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio (MAR), Museu Naval, Museu da Justiça e Cais do Valongo. A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) lançaram o #VemPraOrlaConde com programação cultural gratuita para todos os públicos ao longo da área revitalizada.
Neste domingo, o espaço terá show da banda sinfônica do Primeiro Distrito Naval, às 10h30, na Praça Marechal Âncora. É o “Vem Ver a Banda Tocar”, onde bandas sinfônicas apresentar repertório amplo da MPB passando por trilhas sonoras até os clássicos. A partir das 16h, a Rodrigues Alves em frente ao Armazém 1 recebe o “Sarau Tagarela”, desafio de poesias que aconteceu inicialmente no Largo de São Francisco de Paula, no Centro, e atualmente ocupa diferentes espaços da cidade. Outra atração, no mesmo horário e local, é o “Ponto da Palavra Lance Poético”, que mistura poesia com basquete. Com uma cesta de basquete móvel o projeto desafia pessoas comuns a recitar poesias e arremessar na cesta de basquete ao mesmo tempo.
Para acompanhar a programação semanal da Orla Conde, acesse o calendário cultural em www.portomaravilha.com.br/calendario.