Pier Mauá se moderniza para acompanhar transformações

Obras, Social | 01/04/2012

Às margens da Baía de Guanabara, a empresa Pier Mauá detém, desde 1998, a concessão para utilizar durante 25 anos a Estação Marítima de Passageiros do Porto do Rio de Janeiro, principal porta de entrada do turismo marítimo internacional do País. Fazem parte deste complexo os cinco primeiros armazéns e também um imóvel do outro lado da Avenida Rodrigues Alves. Desde 2007, a Pier Mauá aluga os dois primeiros armazéns para eventos que já fazem parte do calendário carioca. Rio Fashion Week, ArtRio, Rio Sports Show são alguns deles.

Atenta ao crescimento no número de turistas atraídos pela Copa de 2014 e pelas Olimpíadas de 2016, além da requalificação proporcionada pelo Porto Maravilha, a empresa se prepara para aprimorar um importante papel: abrir as portas da Região Portuária e integrá-la aos principais pontos da cidade. Serão investidos R$ 450 milhões até 2016. Os recursos vão reurbanizar a área, construir um novo Terminal de Cruzeiros e reformar armazéns, potencial polo de gastronomia, lazer e negócios para cidade. Para conhecer em detalhes o processo que mudará o Pier, o Blog Porto Maravilha conversou com Américo Rocha, diretor de operações da empresa.

Quantos e que tipos de turistas vocês recebem por ano?

O número de turistas cresce a cada ano. Quando assumimos a administração do Porto do Rio em 1998/1999, recebíamos 60 mil turistas. Na temporada atual, de outubro de 2011 a abril de 2012, serão 700 mil. Desses, 60% são turistas brasileiros, que fizeram crescer em 800% os cruzeiros na costa brasileira. Dos estrangeiros, os argentinos são campeões, seguidos pelos norte-americanos. Entre os europeus, alemães chegam em primeiro lugar, e depois vêm espanhóis, ingleses e italianos. Na verdade, há turistas do mundo todo, inclusive da Turquia, do Japão e da China.

Qual é a capacidade atual do porto?

Já recebemos sete navios simultaneamente, fato que irá se repetir nesta temporada, na véspera do Carnaval. Não há um limite diário de navios atracados, e a capacidade de crescimento para o turismo marítimo no Pier Mauá é extraordinária. Mesmo se considerarmos que, até o momento, essas temporadas ocorrem somente a cada seis meses. Se tivermos seis navios todos os dias, iremos receber mais de quatro milhões de passageiros neste período.

Como funciona o esquema de segurança do terminal?

Trabalhamos com muita atenção nesta área, pois o Pier Mauá é a principal porta de entrada do turismo marítimo internacional do País. Das rotas internacionais para o Brasil, 98% dos cruzeiros aportam no Rio. Somente 2% desse total são destinados a outros portos. Temos um esquema de imigração que deve funcionar como em qualquer porto ou aeroporto do mundo: passageiros são autorizados a embarcar e desembarcar somente após criteriosa verificação de todos os documentos, feita por agentes da Polícia Federal.

Como foi o fim do ano e quais são as expectativas para este início de 2012?

Somente na semana do Natal, registramos a presença de mais de 70 mil turistas. Segundo a Associação Brasileira dos Operadores de Turismo Receptivo Internacional, cada turista gasta, em média, US$ 300 por dia. Assim, estimamos que cerca de US$ 210 milhões sejam injetados na economia da cidade do Rio de Janeiro nesta temporada.

O que muda nos próximos anos?

Iniciaremos a construção de um novo terminal de cruzeiros que começa a operar em 2013. Vamos deixá-lo mais moderno e confortável. Queremos colocá-lo entre os mais bem equipados do mundo. Este novo terminal ocupará uma área muito maior. Serão mais de 16 mil metros quadrados. A linha do cais será ampliada em 73% e a capacidade de atendimento aos turistas vai superar três milhões de pessoas por ano. Serão ampliados os balcões de Check-in, o número de lojas, restaurantes, bares, bancos, casas de câmbio, áreas destinadas ao trabalho das autoridades portuárias, vagas de estacionamento, de equipamentos de segurança, potência da sonorização e por aí vai... Em paralelo, a Cia. Docas do Rio irá construir um Pier em ?Y?, com capacidade para atracação simultânea de oito navios.

Quais são os benefícios que vocês esperam para o turismo de cruzeiros com a chegada do Porto Maravilha?

Sem dúvida, a concretização do Porto Maravilha fará do local um novo e importante polo turístico do Rio de Janeiro, atraindo um número maior de turistas, assim como de armadores, que são os donos das companhias de cruzeiros e seus respectivos navios, ou seja, novas companhias de cruzeiros.

Que importância tem o Pier Mauá neste processo?

Queremos que o Pier Mauá seja parte ativa deste processo, tão importante para economia da cidade. Iniciamos a restauração dos nossos armazéns em 2007 e continuaremos investindo na requalificação de todas as nossas instalações. Ampliaremos nossa capacidade para receber cada vez mais turistas e abrigar os mais importantes eventos do Rio.

Esses eventos continuarão fazendo parte do foco de negócios do Pier?

Com certeza! Posso citar o Fashion Rio, o mais charmoso acontecimento de moda do País, que sempre é um sucesso aqui. A feira Rio Sports Show, promovida pela primeira vez há dois anos, é uma das mais importantes do País em esportes, fitness e qualidade de vida. A ArtRio, primeira feira de arte contemporânea do Rio, contabilizou R$ 120 milhões em negócios e recebeu 46 mil pessoasna primeira edição de 2011. Há ainda o World Forum 5 - ONU/HABIT, o maior evento das Nações Unidas para discutir necessidades de habitação no planeta, que recebeu mais de 13 mil participantes de 150 países em 2010. Para 2012, algumas atividades da Rio+20 estão programadas para acontecer aqui.

04/01/2012