O caminho do Morro da Saúde

Obras | 28/06/2012

No grande canteiro de obras na esquina das ruas Rivadávia Correia e Arlindo Rodrigues, Região Portuária do Rio de Janeiro, o desenho do novo túnel que passará sob o Morro da Saúde é visível por quem passa no Elevado da Perimetral. Com 30 metros de extensão em uma das galerias e 80 metros na outra, o primeiro túnel misto da cidade servirá ao transporte rodoviário e ao veículo leve sobre trilhos (VLT).

No dia 25 de junho, foi aberta a primeira galeria do Túnel da Saúde. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, acionou a detonação. Parte da Via Binário do Porto, o Túnel da Saúde segue o padrão do novo sistema viário implantado pela operação urbana Porto Maravilha. Tem seis pistas, três no sentido Rodoviária-Praça Mauá e três no sentido Praça Mauá-Rodoviária, e uma via no meio das duas galerias por onde passará uma linha de VLT.

Para assumir todas essas funções, o projeto determina a construção de uma área de seção de grandes dimensões, com 310 m², para comportar 4.500 veículos por hora em picos mais intensos do trânsito."Os túneis são construídos por etapas. Em primeiro lugar, temos que trabalhar com o tratamento de emboque, ou seja, placas de concreto com extensões metálicas, chamadas de tirantes e chumbadores, que atuam na compressão do solo para dar mais estabilidade ao maciço. Esta etapa está concluída. Depois de todos os processos de estruturação, começamos a escavação do túnel piloto", explica Joel Ventura, coordenador de produção da Concessionária Porto Novo.

Geologia
O Morro da Saúde guarda características marcantes nas condições geológicas. Alterna rochas moles e duras. As duras são chamadas de"rochas sãs". De acordo com o engenheiro, para maior segurança e estabilidade, o ideal é que as escavações sejam em lugares de rocha sã. Com grande terreno sobre a área das detonações, o condomínio Moradas da Saúde recebeu atenção específica. Ventura detalha as precauções adotadas nesta obra.

"Usamos uma fresa no trabalho mais mecânico e explosivos para romper rochas que são mais duras. Por isso, temos sempre um plano de evacuação. Nossa primeira detonação foi no dia 1º de junho. Isolamos a área em um raio de 300 metros, com fechamento de vias, e retiramos os moradores do bloco 5 do condomínio", detalha Joel."O bom é que temos uma relação tranquila com eles. Montamos um espaço com cadeiras e televisão para terem mais conforto durante as intervenções", acrescenta.

O processo de abertura do túnel deve durar 5 meses. Os primeiros procedimentos de detonação no Morro da Saúde foram agendados para horários que minimizassem os transtornos aos moradores e motoristas: 21h (dias de semana) e 15h (fins de semana e vésperas de feriados). A saída dos moradores de suas casas durante o processo costuma levar até 30 minutos, desde a primeira sirene para confirmar a detonação até a quarta, que libera a volta às casas após vistoria no canteiro de obras. Agentes de trânsito da Concessionária Porto Novo trabalham sempre em parceria com a CET-Rio nas operações de orientação aos motoristas e no bloqueio de ruas.

Passo a passo da Detonação Controlada
- O explosivo usado para processo é o de emulsão encartuchada ou banana.
- Primeiro, jumbos hidráulicos, máquinas que fazem a perfuração na rocha, carregam as dinamites.
- Cada furo feito pelo jumbo mede em torno de 2m de comprimento.
- Em cada perfuração, há um cartucho específico com número de explosivo calculado para aquele procedimento.
- O cartucho recebe um sistema iniciador de fios acionado pela faísca de uma espoleta.
- A detonação é acionada por um mecanismo de ligação que une todos esses fios.
- Terra em quantidade e uma manta pesada sobre a área de detonação ajudam a reduzir poeira, barulho, deslocamento de ar e possível lançamento de projétil.
- O uso do sismógrafo mede a intensidade da vibração e a pressão acústica, o que ajuda a acompanhar os efeitos do procedimento na área.

Texto: Mariana Aimée / Fotos: Clarice Barretto e Bruno Lima